E-commerce

Vendas no e-commerce continuam em crescimento durante a crise de coronavírus

Pinterest LinkedIn Tumblr

Segundo o relatório semanal da Ebit sobre os impactos da COVID-19 no e-commerce brasileiro, as vendas no e-commerce crescem em meio a crise, embora o ritmo tenha desacelerado. A pesquisa que compara a semana de 07/04 a 13/04 com a semana de 31/03 a 06/04, aponta crescimento de 3,6%. Embora o número de compras siga com dados positivos, o ticket médio apresenta, no ritmo contrário, queda constante no período analisado.

As principais categorias do e-commerce brasileiro estão inclusas nesse crescimento, são elas: eletrônicos, telefonia, casa e decoração e moda. Entretanto, a categoria de informática apresentou queda de -8,8% em relação ao período anterior.

Chama atenção nessa pesquisa, que a categoria de produtos de giro rápido (FMCG), que já estavam em ritmo crescente, atingiram seu maior patamar de vendas semanais no ano. Além disso, representam hoje, o maior total de pedidos do e-commerce brasileiro, com 13,5% de importância das compras online.Vendas no e-commerce crescem em meio a crise | gráfio Ebit

Oportunidades

O ritmo crescente do e-commerce brasileiro pode ser uma saída para comerciantes que têm sofrido com os impactos da crise do Coronavírus. Segundo uma pesquisa da Cielo, o varejo total no Brasil obteve queda de 27,3% desde o início do COVID-19 no país. Isso significa que é a hora de investir no comércio online. Se você já possui loja física, que nesse período de isolamento social não pode ser aberta, abrir um e-commerce pode ser a saída para sua empresa.

Organize seu negócio e avalie se é possível, neste momento, investir no comércio online. É importante lembrar que ter um site de vendas é essencial, mas que investir e disponibilizar seus produtos em marketplaces (ainda que um fator não exclui o outro), pode alavancar suas vendas em curto prazo com um baixo custo.

Se você já tem um e-commerce, esse é o momento de “organizar a casa”. Planeje-se, faça investimentos no seu site. Revise seu catálogo de produtos, invista em SEO, caso ainda não utilize essa ferramenta, faça anúncios no Google Ads. Para que seu negócio online realmente dê resultado, é preciso que você o coloque como prioridade neste momento. Pense que agora este é o seu principal canal de vendas e a saída para a crise.

Portanto, é necessário não só realizar aplicações financeiras em seu site, como contratar ferramentas ou um novo layout e outros pontos que necessitam de investimento em dinheiro. O principal ponto para que seu site seja um sucesso de vendas, independe de crise, é tempo e dedicação.

O online é para todos

Se você não possui um e-commerce, não trabalha com varejo ou acha que seu negócio não se encaixa nessa categoria, não significa que deve ficar offline. Diversas pesquisas apontam crescimento nos mais variados segmentos, gerando novas oportunidades, como a oferta de serviços. A procura por esporte e como se manter ativo, por exemplo, tem alta procura neste período. O comportamento do consumidor mudou drasticamente com as medidas de isolamento social, basta saber como se adaptar nesse novo cenário.

Quer abrir seu e-commerce ou melhorá-lo? Entre em contato com a nossa equipe!

Escreva Um Comentário